Home  
 

Contribua
Está com dúvida?
Clique aqui.
Menu Geral
Home
Inscreva-se
Regras
Fórum
Downloads
Temporadas
Nascar Series
NR2003
Pro S2/2018
Light S4/2018
Truck S2/2018
Login





Esqueceu sua senha?
Sem conta? Crie uma

Extreme - Cunha vence a segunda E-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 
Por Paulo Gonçalves   
29 de setembro de 2006
ext_cunhaKansas City, Kan Neste último dia 27 de setembro o Tri-oval de Kansas recebeu os All Stars para uma eletrizante disputa em suas 1,5 milhas de asfalto e curvas inclinadas a 15 graus. Capaz de receber mais até 150.000 espectadores, seu estacionamento para 65.000 carros estava lotado.


Com alguns pilotos suspensos da tomada de tempo oficial, Rondeico mostrou mais uma vez que nessa temporada, o Fusion #12 comanda os qualify´s e cravou sua quarta pole-position em cinco provas. O carro da Erdinger foi seguido por Rupa na segunda posição, Cunha em terceiro e Duko na quarta posição.

Green Flag e a roleta girou. Como todos esperam, uma largada sem acidentes e pista limpa para todos. Rupa se preocupou em limpar sua frente e já na primeira volta ultrapassou Rondeico. Após essa ultrapassagem, Rupa, Rondeico e Cunha, formaram um trio que começou a se descolar dos demais pilotos.

Próximo a volta 15, Cunha começa claramente a poupar seus pneus e assistir a disputa entre Rupa e Rondeico de camarote. Parecia já saber que essa aparente calma poderia lhe render bons frutos ao final da corrida.

Na volta 20, Rondeico ameaça a liderança de Rupa que consegue segurar a ponta. Na volta 25 não deu, Rondeico aperta e leva a liderança.

Na volta 29, após uma bela ultrapassagem, Guilherme Cunha assumiria pela primeira vez a ponta da prova e logo em seguida, na volta 30, seria premiado com a primeira YF da prova, após o toque na T4 entre Emílio e Hamilton, guarde bem esse último nome. Com a Yellow sendo acenada pelo diretor de prova, os três ponteiros, Cunha, Rupa e Rondeico vão para o pit-stop. A equipe GTR capricha no pit e coloca o Fusion #12 novamente na ponta, agora seguido por Cunha, Rupa e Schmidt. Olha a fera aí. Largou no pelotão de trás e nesse momento da prova já figurava na quarta colocação.

Numa perna curta em green, Schmidt passa Rupa, Cunha e cola em Rondeico, momento em que pela segunda vez a Yellow sai do armário, quando Novak espalha para cima de Campos e Loyola acaba virando passageiro e vendo o mundo de cabeça para baixo de dentro do Dodge #7.

Na volta 45, quando ocorreu a terceira YF, Cunha dá sua cartada de mestre e puxa Rupa para os pits e conseguem voltar no pelotão da frente. Os demais ponteiros permaneceram na pista e na relargada com pequenos toques e espalhadas, Rupa assume a ponta, seguido de perto por Rondeico, Schmidt, Felipe “alpinista” Mafra e Cunha.

Na volta 75, Rupa não acreditando na estratégia Kamikaze de Cunha, entra para seu último pit-stop em green. Rondeico e Schmidt também acabam pitando em green. Hamilton, lembra dele ? Vinha fazendo uma corrida tranqüila, com ótimas disputas, chega ao pelotão da frente e dali não sairia mais. Embora tenha exercido boa pressão sobre o líder, não foi possível passar o Mandrake.

Após os pits dos oponentes, Cunha seguiria de maneira inacreditável, na ponta dos dedos e sem pneu, até a linha de chegada.

No meio da festa da vitória, conseguimos uma palavra do campeão:

LBN NEWS: Antes do início da corrida, qual era sua expectativa para a corrida de Kansas?
G.Cunha: Terminar a prova, sem dano algum no carro, brigando ali no top5.

LBN NEWS: Qual era sua estratégia ? Você mudou de estratégia no meio da corrida?
G.Cunha: A estratégia era torcer por yf em torno de 40 voltas antes da largada, porque sabia que eu num tinha ritmo de corrida depois dessa quantidade de voltas. No decorrer da prova vi que estava bem e optei por mudar a tática e deu certo.

LBN NEWS: Quando você sentiu que poderia ganhar a corrida?
G.Cunha: Quando Jean e eu abrimos uma certa vantagem aos demais pilotos já no último long run. Era uma briga doméstica e só não podíamos colocar em risco a corrida por conta de uma vitória. Tudo nos conformes, Jean errou, passei-o e este resolveu ir pro pit, daí olhei pro meus pneus e disse que iria permanecer na pista, esperando uma yf. Comecei a poupar o ritmo, pneus e calculei rapidamente um tempo de volta bom para levar até o término da prova. No final aconteceu tudo de bom.
 
LBN NEWS: Qual o segredo para vencer em Kansas?
G.Cunha: Segredo? Consumo de pneus, um bom acerto para o carro de pneu velho.
 
LBN NEWS: Como era de se esperar, a Inform Extreme Series mostra-se muito competitiva. Chegamos ao meio do Champ e o mesmo encontra-se “embolado”. Na sua opinião, qual o fator que decidirá o Campeonato?
G.Cunha: Sorte de cada um nas corridas porque qualquer falta de sorte que você tiver, perderá pontos preciosos.

LBN NEWS: Parabéns por mais uma vitória na temporada.



Destaques da Prova:

Cunha: Excelente estratégia. Andou muito e usou a cabeça.

Hamilton: Muito bom. Largou em sétimo e com calma beliscou a segunda posição.

Rupa: Pilotou demais. Mostrou a constância de sempre. Faltou acreditar na estratégia kamikaze.

Rondeico/Schmidt: Não conseguiram mostrar a superioridade de sempre. Mas estiveram sempre na ponta.

Mafra: O Alpinista. Mais uma vez fez escola. Mostrou com se larga no fundão e chega numa boa posição.

Borges/Loyola/Duko: Faltou sorte dessa vez.



LBN NEWS
Por favor, faça login ou registre-se para comentar.
J! Reactions Commenting Software
General Site License
Copyright © 2006 S. A. DeCaro
 
< Anterior   Próximo >