Home  
 

Contribua
Está com dúvida?
Clique aqui.
Menu Geral
Home
Inscreva-se
Regras
Fórum
Downloads
Temporadas
Nascar Series
NR2003
Pro S2/2018
Light S4/2018
Truck S2/2018
Login





Esqueceu sua senha?
Sem conta? Crie uma

Extreme - Rondeico Domina Michigan E-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 
Por Paulo Gonçalves   
01 de setembro de 2006
thumb_funny_rondeicoBrooklin,MI - Tempo limpo e sem nuvens pelo céu durante toda a semana. Os dias que precederam a espetacular corrida desse último 30/08 foram bastante movimentados, com as equipes afinando seus bólidos e preparando os setup´s para a Quarta-Show no MIS – Michigan International Speedway que recebeu mais de 1 milhão de pessoas durante a semana da race.
 Do mesmo projetista da pista de Daytona, Carlos Moneypenny, o rápido circuito de Michegan estava totalmente pronto e tomado pelos telespectadores para mais uma etapa da Inform Extreme Series S 2 - 2006.

Na seção do pratice oficial, já era possível perceber que teríamos pelo menos um fortíssimo candidato à vitória, Cláudio Rondeico #12 mostrava suas garras cravando a estonteante marca de 36,171s em sua melhor volta. Como sabemos que algumas armas ficam guardadas para a hora da corrida, o qualify não apresentou grandes surpresas nas colocações e na largada tivemos novamente #12 C.Rondeico largando na pole, seguido de #300 E.Moraes em segundo, “o mago dos vídeos” #58 J.Rupaner em terceiro e #17 L.Baião em quarto fechando a segunda fila. Talvez a surpresa destas colocações tenha sido a posição de largada de #4 L.Schmidt, que abriu a quarta fila na sétima posição, tendo #30 T.Moya e #13 G.Cunha logo a sua frente.

Alinhados os carros e uma caravana de pesadas nuvens estacionou em cima da pista, surpreendendo praticamente todos os pilotos e equipes. Chefes de equipes desesperados e correria nos pits acabaram elevando ao nível máximo, a tensão dentro dos cockpits, na tentativa de re-acertar os carros para uma nova realidade de corrida. Essa mudança repentina de clima acabou comprometendo o desempenho de boa parte dos pilotos, fazendo suas estratégias “irem por água baixo”.

Green, Green, Green,...Largada limpa padrão extreme. #12 Rondeico larga bem e mantém a primeira posição com alguma tranquilidade. Já #300 Moraes não teve a mesma sorte e acabou perdendo algumas posições já na primeira volta, caindo para a quinta posição; bom para #5 Rupaner que assumiu a vice-liderança no início da prova. Nos pelotões intermediários muitas disputas de posições. Na volta 5, após uma perseguição implacável ao Fusion #12, Jean Rupaner acaba rodando sozinho na saída da curva quatro e aciona a primeira Yellow Flag da prova, indo conferir se a tinta que coloria do gramado da reta principal estava seca. Thiago Moya #30 que vinha logo atrás de Rupa, distraiu-se e acabou deixando Schmidt colar na traseira de seu carro, e quando isso acontece todo mundo já sabe do perigo, o Monte Carlo #4 ganhava ali a vice-liderança da prova.

Após os pits, Guilherme Cunha #13 que vinha fazendo uma boa corrida, começa uma perseguição à dupla dinâmica da extreme, Rondeico e Schmidt, primeiro e segundo colocados respectivamente. Após algumas voltas seguindo de perto os líderes, a disputa com Schmidt aumentou e fez com que Rondeico ganhasse um pouco de sossego na ponta, deixando Schmidt e Cunha travando uma bela “briga”. Cunha conseguiu superar momentaneamente Schmidt, mas não o bastante para manter o lugar conquistado por muito tempo, entregando novamente a posição ao piloto que se tornaria o verdadeiro dono do segundo posto.

Na volta 28 o campeão da Pro, Novak #80 que vinha realizando uma prova de recuperação, estoura seu motor e arranja uma providencial YF para os líderes, a segunda da prova.. Enquanto no pelotão da frente não tínhamos novidades, no grupo intermediário, a troca de tintas entre os carros estava bastante agitada e na volta 34, num toque entre Freitas e Mafra ocorre a terceira YF da prova e mais agito nas colocações novamente.

Após essa YF teríamos mais 3 que contribuiriam para ajustar as colocações e definir algumas posições finais. Após 80 voltas de belos pegas e ultrapassagens, não tivemos surpresas, Rondeico confirmou sua performance irretocável e ficou com o lugar mais alto do pódio levando o caneco para São Paulo. A taça de segundo colocado foi para Araraquara na bagagem de Schmidt, que teve que arrumar mais um lugarzinho em sua estante de troféus. Na terceira posição, o impressionante Fabio Loyola #7, depois de largar do “fundão”, escalou 18 posições e mais uma vez pode brincar dizendo que foi o primeiro dos humanos.

Com esses resultados, Schmidt e Rondeico encontram-se empatados em número de pontos no Champ, seguidos por Guilherme Cunha, Rupa e Campos.


Vamos para a próxima, que venha New Hampshire.
Por favor, faça login ou registre-se para comentar.
J! Reactions Commenting Software
General Site License
Copyright © 2006 S. A. DeCaro
 
< Anterior   Próximo >